INÍCIO /// REGIÕES
 
 
 
 
 
A Junta Regional pretende repetir esta iniciativa nos próximos anos.
Artigo publicado a 2020-03-06 /// 750 visualizações
 
Coimbra promove a primeira convenção regional
Região de Coimbra dá pontapé de saída com 260 elementos a investir na sua formação contínua.
Cativar os atuais e futuros dirigentes da Região de Coimbra para a importância da constante atualização, renovação e valorização pessoal e interpessoal levou a Secretaria Regional da Formação a organizar nos passados dias 8 e 9 de fevereiro a primeira Convenção Regional. Foi em Cantanhede que 260 elementos se juntaram para aprender e discutir sobre os mais diversos temas do dia a dia de um dirigente, através da partilha de experiências e boas práticas que potenciam o crescimento dos jovens do movimento.

Na opinião do Chefe Regional de Coimbra, Ricardo Dias, a "formação contínua tem de ser considerada fundamental" na valorização dos recursos adultos, "para que melhor possam desempenhar a sua missão de educadores no CNE".

Gestão, Formação, Pedagogia, Recursos de Animação e Recursos Técnicos constituíram as áreas de trabalho das 18 temáticas. Organizadas em 38 módulos foram definidas com base num inquérito de auscultação feito aos agrupamentos da região. "O resultado desta auscultação espelha as necessidades dos chefes para que melhor possam desempenhar a sua função", explica Luís Coelho, Secretário Regional da Formação.

Para além do contributo deste fim de semana para a formação contínua dos dirigentes, alguns dos módulos foram elaborados a pensar no crescimento escutista dos que se preparam, também eles, para serem os futuros responsáveis pelo desenvolvimento dos elementos das nossas secções, agrupamentos e região.

"O segredo da boa educação é fazer com que cada pupilo aprenda por si mesmo, em vez de instruí-lo, direcionando o conhecimento para ele num sistema estereotipado".

Numa secretaria cuja missão se prende na implementação do Sistema de Formação de Adultos, não só no percurso inicial, mas também no âmbito da continuidade, Luís Coelho cita o fundador para explicar que a Convenção Regional permitiu a cada um dos dirigentes a seleção dos módulos e organização individual da sua agenda ao longo do fim de semana.

No final desta primeira edição foi reconhecido o valor e a importância da apresentação de atividades focadas na formação dos dirigentes, sendo intenção da Junta Regional que a iniciativa se repita nos próximos anos.

Texto e fotografia de: Rita Flores.
 
Bookmark and Share