INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Igreja repleta assiste tomada de posse.
Artigo publicado a 2020-02-23 /// 687 visualizações
 
Órgãos Nacionais do CNE tomaram posse
Junta Central e Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional do CNE tomaram posse, ontem na Igreja Paroquial de Balasar, núcleo Cego do Maio, região de Braga.
Ontem ao final da tarde decorreu a cerimónia de tomada de posse dos órgãos nacionais do CNE, Junta Central e Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional para o triénio 2020-2023.

O dia 22 de fevereiro deste ano ficará na história da associação, pois além da comemoração do Dia do Fundador, Baden-Powell decorreu ainda a cerimónia da fundação e Promessas do primeiro agrupamento em Balasar e a finalizar a tomada de posse dos novos órgãos nacionais, que contaram com a presença de D. Jorge Ortiga, Bispo Primaz de Braga.

A cerimónia da tomada de posse foi conduzida por João Armando Gonçalves, o recém eleito Presidente da Mesa dos Conselhos Nacionais. Após as leituras dos resultados eleitorais e ainda da ata de tomada de posse, seguiram-se as assinaturas das equipas eleitas.

António Cerqueira, presidente do Conselho Fiscal e Jurisdicional Nacional foi o primeiro a discursar e após cumprimentar todos os presentes salientou a linha de ação que irá orientar a sua equipa neste novo mandato "Ao aceitar este novo mandato, quero, perante vós, afirmar‐vos que na minha conduta estará sempre presente a mensagem de Baden-Powell: “Deixar o mundo um pouco melhor do que o encontramos”. E é precisamente neste espírito de Baden-Powell que assentará o exercício das funções que agora nos são confiadas, não abdicando nunca dos objetivos a que nos propusemos, tendo sempre presente os princípios em que acreditamos, um CNE cada vez melhor."

De seguida foi chamado a discursar Ivo Faria, Chefe Nacional do CNE que após agradecer a presença de todos nesta cerimónia realçou as motivações que irão nortear a sua equipa "É na construção que crescemos, que usamos os nossos nós que unem, para deles os tornarmos instrumento de uma comunidade que se alarga, de uma rede de nós que se lança. Pela construção, queremos marcar, de forma simbólica e efetiva, este ato de fazermos em conjunto."

Pretendem ainda "reforçar as pontes, os nós que nos unem, no desenvolvimento de profundas parcerias, em prol da educação continuada dos nossos jovens e das nossas crianças. Da construção, em conjunto com os vossos nós, de uma sociedade mais justa e mais feliz."

A fechar esta cerimónia D. Jorge Ortiga, Bispo Primaz de Braga dirigiu-se à comunidade presente e em particular aos órgãos empossados enaltecendo a importância de "Hoje e mais do que nunca é necessário a fidelidade à história do CNE. Nós, CNE, queremos continuar a construir, e porque queremos continuar a construir, temos consciência de uma história, a do escutismo católico."

D. Jorge Ortiga relembrou ainda que "O escutismo existe em função dos jovens, e pode hoje com eles escolher o caminho a seguir, para que eles sejam capazes de construir o caminho a seguir, e ainda crescerem lado a lado."

Texto de: Susana Micaela Santos. Fotografia de: Manuel Joaquim.
 
Bookmark and Share