INÍCIO /// ACTUALIDADE
 
 
 
 
 
Portugueses na abertura do RoverWay 2018.
Artigo publicado a 2018-07-24 /// 1785 visualizações
 
RoverWay 2018 com o maior contingente português de sempre
Chegaram de toda a parte e dispersaram para todo o lado. Vindos de todos os recantos de Portugal, os portugueses somam 700 participantes neste RoverWay.
Escuteiros, escoteiros, marítimos e guias juntam-se a escuteiros de 57 países, na Holanda, de 23 de julho a 2 de agosto de 2018.

De avião ou autocarro, os portugueses chegam a Haia como o maior contingente presente. Com uma energia contagiante, risos extraordinariamente altos e um característico à vontade em campo, facilmente se pode ver a praia de Dundorp, em Haia, como um gigantesco Rover nacional, exclusivamente de caminheiros, onde alguns dos contingentes, como Croácia, Hong Kong, África do Sul, Austrália e México, por exemplo, são "convidados", já que a cada esquina encontramos um português. Pelo campo já se diz que é só contar até cinco e um escuteiro português aparece. Um, dois, três, quatro: Olá, RoverWay! Olá, Holanda! Portugal está a pintar esta atividade Internacional de verde e vermelho, com os seus barretes de campino a sarapintar a cerimónia de abertura desta edição de 2018. Música não faltou: a Rover Band atuou e surpreendeu com o hino, dizendo que todos temos o mundo aos nossos pés.

Para já, todos os escuteiros sentem a areia entre os dedos, na Dune Walk que se realizou a seguir à cerimónia oficial de abertura da atividade. Esta cerimónia contou com o discurso de diversos oradores. Os diretores do projeto explicaram aos escuteiros ali presentes que a escolha da Holanda para acolher o Roverway lhes deu a oportunidade de aprender muito sobre escutismo, ao mesmo tempo que abriu as portas para novas pessoas se juntarem ao movimento.

A cerimónia de abertura ser na cidade de Haia também não foi coincidência, pois esta é um exemplo perfeito do mote da atividade "opposites attract", ao conjugar em si as qualidades tanto de uma grande cidade como as de uma vila piscatória.

A mensagem que ficou foi a de que o futuro é agora. Cabe-nos a nós, enquanto escuteiros, a responsabilidade de o agarrarmos e de o mudarmos, tal como B-P ensinou. O RoverWay pretende ser um local de partilha, onde se celebram as diferenças de cada cultura. É apenas através da compreensão dessas diferenças que nos poderemos unir e é nessa união que encontraremos a solução para os problemas que a Europa hoje enfrenta. Foi dado, ainda, um especial realce à curiosidade, à importância de manter uma mente aberta e à missão que os escuteiros têm de ensinar a não odiar.

No final do dia, quando adormecemos à espera do dia de amanhã, uma palavra, aprendida durante o dia, surgiu nas nossas mentes: "dank u wel" - muito obrigado pelo dia de hoje.

A saída para os paths começou na manhã de 24 de julho. Cada conjunto de tribos, de todos os países, levantou campo e seguiu para os seus destinos, um pouco por toda a Holanda.

Texto de: Magda Cruz e Filipa Neto. Fotografia de: Participante do RoverWay 2018.
 
Bookmark and Share