INÍCIO /// INTERNACIONAL
 
 
 
 
 
Lawrence Bacow foi escuteiro no Michigan.
Artigo publicado a 2018-03-07 /// 1697 visualizações
 
De escuteiro a presidente de Harvard
Lawrence Bacow admite que ter integrado o movimento escutista tornou-o no homem que é hoje.
É o próximo presidente de Harvard, uma das universidades mais reconhecidas nos Estados Unidos da América e no mundo, também foi escuteiro. Lawrence Bacow afirmou que ter pertencido ao movimento escutista ajudou-o a tornar-se no homem que é atualmente.

Filho de refugiados europeus - a sua mãe sobreviveu à provação do campo de concentração de Auschwitz – o novo líder da instituição universitária revelou que, quando era um jovem escuteiro no Michigan, aprendeu a relacionar-se com pessoas de diferentes origens, religiões ou etnias.

"A resposta mais simples é que aprendi a ser um líder no Escutismo", refere Bacow, afirmando que os artigos da Lei do Escuta ainda têm um papel importante quando tem de tomar uma decisão.

Os pais do novo presidente de Harvard inscreveram-no num agrupamento local, onde o jovem professor recebeu a Eagle Scout, a maior distinção que se pode receber na associação Boy Scouts of America, em 1966, de acordo com Bryan Wendell, editor da revista Scouting. Em 2002, recebeu o prémio Distinguised Eagle Scout Award, um prémio entregue apenas aos Eagle Scouts, em reconhecimento pelos seus serviços pela educação e comunidade.

Ao anunciar a decisão de escolher Bacow para presidente, a universidade de Harvard citou o seu currículo na educação superior, tendo sido presidente da Universidade de Tufts por uma década e ainda 24 anos como professor no Massachusetts Institute of Technology (MIT).

"Larry Bacow é dos líderes mais perspicazes, eficazes, admirados e realizados na educação superior na América", referiu William F. Lee, o líder do comité responsável por encontrar um novo presidente para a universidade.

"Este é um momento crucial para a educação superior - um mundo cheio de possibilidades extraordinárias para procurar novos conhecimentos, melhorar a educação e servir a sociedade, mas também uma época em que o valor da educação superior e investigação universitária tem sido desafiada e chamada a responder a novas dúvidas. Tudo isto leva a que seja necessária uma liderança hábil, pensamento estratégico e execução disciplinada. E o Larry vai providenciar isso mesmo".

Katie Lapp, que liderou o comité de aconselhamento do pessoal para esta nomeação, também elogiou a liderança de Bacow. "Ao longo da sua carreira, Larry Bacow demonstrou a sua habilidade em construir e inspirar equipas, e para se empenhar de forma aberta e autêntica com os membros do pessoal", referiu.

Harvard foi fundada em 1636 em Cambridge, Massachusetts e tem cerca de 20 mil estudantes. Sendo que existem mais de 360 mil antigos alunos em todo o mundo.

Texto de: Organização Mundial do Movimento Escutista (OMME). Tradução e adaptação de: Diogo Marcelo. Fotografia de: DR.
 
Bookmark and Share