INÍCIO /// REGIÕES
 
 
 
 
 
O que é o escutismo, mesmo no centro de Gaia.
Artigo publicado a 2017-07-05 /// 4007 visualizações
 
Mostra Escutista em Gaia
Centenas de escuteiros do Núcleo Douro-Sul quiseram mostrar ao público aquilo que fazem nas suas atividades e saíram à rua para um fim-de-semana diferente.
Tratou-se de uma Mostra Escutista, realizada no cais de Gaia. A Mostra arrancou com um colóquio no Convento Corpus Chisti. Em debate esteve o "Escutismo em Portugal: Passado, Presente e Futuro" e contou com a presença do Chefe Nacional Adjunto , Joaquim Freitas, do Chefe Regional do Porto, Hugo Carvalho, do Chefe de Núcleo Douro Sul, Pedro Silva , do diácono Angélico e do Vereador Manuel Monteiro, representante da Câmara de Vila Nova de Gaia .

Ainda nesta noite começou a atividade da IV secção. Os caminheiros passaram o fim de semana em ações de serviço, não só na campanha do Banco Alimentar Contra a Fome, mas também em diversas instituições de solidariedade do Núcleo ( Fundação Couto, Ass. Escolas Torne e Prado, Ass. Solidariedade Social de Lever, Ass. Portuguesa para as Perturbações do Desenvolvimento e do Autismo, Cercigaia – Canidelo e Ass. Solidariedade Social de Idosos de Canidelo .

No sábado, o dia começou bem cedo para os Pioneiros, que instalaram um verdadeiro campo escutista no cais de Gaia. Tendas, pórtico, mesa, oratório, fogueira, foram várias as construções que atraíram a atenção de quem por lá passou.

Na parte da tarde, Lobitos e Exploradores invadiram o cais. Entre jogos e atelieres, mostraram as sua habilidades e conhecimentos.

O dia finalizou com um Fogo Conselho geral, no qual participou também o grupo "Rumos", recordando músicas escutistas bem conhecidas de todos.

O encerramento da Mostra Escutista fez-se no domingo, com uma eucaristia ao ar livre, celebrada pelo padre Jerónimo Nunes. Quem passou pelo cais de Gaia, neste fim de semana, teve ainda oportunidade de ver inúmeros objetos de coleção de alguns dirigentes do Núcleo. Desde insígnias, livros, anilhas, lenços e pequenas construções, que recordam um pouco do percurso do escutismo em Portugal.

Texto e Fotografia de: Núcleo Douro-Sul.
 
Bookmark and Share