INÍCIO /// REGIÕES
 
 
 
 
 
Dia histórico para os escuteiros vimaranenses.
Artigo publicado a 2017-03-23 /// 1028 visualizações
 
Núcleo de Guimarães inaugura Centro de Interpretação e Praça Senhora da Oliveira
Dia histórico para o núcleo de Guimarães que promoveu a inauguração do Centro de Interpretação Ambiental e da Praça Senhora da Oliveira.
O Centro de Educação Interpretação Ambiental (CEIA), é um projecto integrado no Orçamento Participativo da Câmara Municipal de Guimarães e foi inaugurado pelo presidente da câmara, Domingos Bragança.

O Centro Educação Interpretação Ambiental, integrado no Penha Centro Escutista Guimarães (PCEG), vai possibilitar a muitos escuteiros, crianças e jovens em geral, desenvolverem atividades de aprendizagem e interpretação na natureza. Este espaço também será formativo para adultos no âmbito do desenvolvimento de conhecimentos sobre a natureza e a sua biodiversidade.

O chefe Miguel Araújo, responsável pela formalização da proposta do CEIA, fez uma contextualização do projeto, durante a cerimónia de inauguração, e dirigiu aos presentes uma mensagem de satisfação pela conclusão de uma obra que em muito vem valorizar o centro escutista.

Ernesto Machado, chefe do núcleo de Guimarães, destacou o esforço de todos para que este projeto se concluísse, em particular da câmara municipal e dos seus técnicos e também a atual equipa do PCEG, liderada pelo Chefe Alexandre Novais. Agradeceu ainda todo o esforço que vem sendo desenvolvido na beneficiação do centro escutista. O dirigente máximo do núcleo de Guimarães referiu que o CEIA “será um espaço onde acontecerá aprendizagem, conhecimento e formação, através de atividades desenvolvidas para e com os escuteiros, mas também através de parcerias com um conjunto de entidades, desde escolas a universidades. Este é mais um espaço que vem enriquecer a oferta pedagógica do centro escutista”.

O presidente da câmara municipal, Domingos Bragança, também reconheceu a importância deste espaço para a formação dos jovens e adultos, “é algo essencial e preponderante nos dias de hoje”. E sublinhou ainda que “é necessário que os educadores adultos, tenham sempre presente esta preocupação, de se capacitar e atualizar para que tenham uma linguagem e um conhecimento capaz de acompanhar os jovens, promovendo a sua aprendizagem e os valores essenciais da vida. O estudo da natureza revela-se nos dias de hoje essencial para a sustentabilidade do planeta terra”.

Ernesto Machado agradeceu a todos os escuteiros e entidades que marcaram presença na cerimónia de inauguração do CEIA. Um dia que considerou “muito importante para o CNE e para a região de Guimarães”. O chefe de núcleo dirigiu ainda algumas palavras de agradecimento as entidades e empresas da região que têm colaborado em parceria com o escutismo.

Neste mesmo dia foi igualmente inaugurada a Praça Senhora da Oliveira, significa que o CNE reconhece a confiança depositada, pela paróquia da Oliveira, na pessoa do Monsenhor José Maria Lima de Carvalho.

Ernesto Machado, declarou que “ao atribuirmos este nome à praça, também pretendemos fazer a ligação à Paróquia e à história do espaço, hoje com novas funcionalidades e reconhecidos melhoramentos” referindo ainda que “foi com emoção e muita responsabilidade que ouvimos, nas palavras dirigidas pelo Monsenhor José Maria Lima de Carvalho, a vontade de que aquele espaço fique para sempre na gestão do CNE, pois são evidentes as melhorias e a capacidade de realização que a junta de núcleo tem demonstrado ao longo destes anos”.

Texto de: Ernesto Machado. Fotografia de: Núcleo de Guimarães.
 
Bookmark and Share